CASA COR ES 2017 – EXPOSIÇÃO RETRATOS E RELATOS DO CENTRO

EXPOSIÇÃO RETRATOS E RELATOS DO CENTRO

As cidades crescem e passam por muitas mudanças, mas sua história fica registrada nas construções e pessoas que dedicam a sua vida e trabalho por necessidade e amor ao local. Assim vemos o Centro de Vitória. Conhecer um pouco mais dos estabelecimentos comerciais da região é para nós um exercício de experimentação desta essência, sentida através dos depoimentos emocionados de grandes personagens, profissionais comerciantes locais.

Esta experiência nos trouxe o desejo de destacar e partilhar com todos esta vontade conjunta de ver o Centro de Vitória em constante recuperação e valorização.

Viva o Centro de Vitória você também!

ALMIR ALFAIATE– Personagem: Almir Amorim

Sr. Almir é daqueles profissionais que amam o que fazem e sempre, desde os momentos iniciais ou mais difíceis, carregou com ele a determinação dos que fazem diferença no mercado. Não desistir é o seu lema!

Alfaiate com mais de 40 anos de experiência, só de olhar o tecido, já sabe no que pode se transformar.

“Minha profissão está em extinção. A tendência é acabar, ninguém quer mais aprender sobre ser alfaiate”.

“Sou aposentado, mas para não ficar parado, trabalho. Amo essa profissão”.

“Minha mensagem é simples: não desistir! Muitos desistiram e eu nunca pensei em desistir e não vou desistir”.

Endereço: Galeria Boulevard – R. Sete de Setembro, 245 – Loja 8 – Centro, Vitória – ES

BARBEARIA DO ELSON– Personagem: Elson Francisco da Silva

Muito conhecida no Centro de Vitória, a barbearia foi facilmente encontrada. Os moradores sabiam bem onde era e quão bonita é a trajetória do Elson, que começou em Aimorés/MG onde nasceu.

Seu pai ensinou aos irmãos mais velhos a profissão e por uma questão de necessidade, Elson assim que completou 15 anos, começou a trabalhar com eles e aprender sobre todos os detalhes de como funciona uma barbearia, que de acordo com ele: “Não é simples como parece.”

Hoje tem 30 anos de profissão e mais de 20 anos tem seu estabelecimento no Centro de Vitória.

Elson mostra a foto dos irmãos com orgulho, e diz que aprendeu com eles tudo o que sabe.

“Tenho cliente que vem de Montanha, de Cariacica, da Serra, para vir em minha barbearia, e é uma honra para mim.”

O discurso do profissional Elson é de quem domina não só a técnica de seu negócio, mas de quem sabe atender e encantar um cliente.

“Para os novatos, peço que controlem sua ansiedade em faturar mais e mais. Primeiro aprenda a atender, a ganhar o seu cliente. Não perca o seu cliente, não procure só ganhar.”

“Não perco cliente.”

“Tenho muito orgulho de meu trabalho e faço questão de dizer que aqui é uma barbearia e não um salão de beleza.”

Endereço:  Joana Darc – R. Sete de Setembro, 222 – Centro, Vitória – ES.

CASA DA STAEL– Personagem: Stael Magesck Serra

Uma mulher atual, forte, apaixonada por gatos e sonhadora. Stael se apresenta como estilista e produtora cultural, mas sua alma de artista vai além, acrescente no currículo dela, atriz e bailarina.

“Minha família originalmente é formada por comerciantes. Minha mãe tinha uma loja e meu avô materno, para aumentar a renda da nossa família, fez da casa dele uma pensão. O meu avô paterno tinha uma loja de tecidos. Mas de toda essa formação, o que eu mais gostava era de ver a minha mãe costurando para os cacheiros viajantes que se hospedavam na pensão do meu avô. Era muito bom conhecer todas aquelas pessoas, sempre a casa cheia, com muita música e alegria.”

Stael ao falar de sua família se emociona e completa: “Desde os 10 anos de idade sou envolvida com arte. Acho que nasci assim.”

Desde menina, dizia para sua mãe e para ela mesma que queria ser uma artista completa.

E para realizar esse sonho, ela trabalhou muito, pintava suas roupas e vendia, customizava para as amigas, empreendia no que sabia e como podia, mas sempre com o olhar reto de quem sabe bem o que quer.

Na busca por ser uma artista completa, queria ser proprietária de um espaço onde pudesse oferecer arte para o público. Os anos passaram e Stael conseguiu achar um imóvel no Centro de Vitória que consolidava o que buscava. Um espaço que ela pudesse morar e viver da arte. Em 2001 surgiu a CASA DA STAEL, um agradável espaço cultural com aulas de música, dança, eventos de gastronomia, bazares, lançamentos de coleções, e tantas outras formas de arte.

Stael finaliza com uma mensagem carregada de coragem, com a expressão de quem já passou muitos dias sonhando.  “Minha mensagem é: acreditar em si e ir atrás de seus sonhos. Os questionamentos e dúvidas fazem parte, mas acredite em você, se aceite, assuma seus sonhos e tenha coragem.”

Endereço: Rua Sete de Setembro, 263 – Centro, Vitória – ES.

CASAS DE ERVAS – VILA RUBIM

Um costume passado de geração a geração. O consumo de plantas medicinais é comum entre a população cuja origem é interiorana. Em Vitória não é diferente, nossos pais e avós cresceram aprendendo a lidar com as famosas receitinhas caseiras e infalíveis. O Mercado da Vila Rubim possui diversas lojas com esta especialidade, todas devidamente regulamentadas e em pleno funcionamento. Até hoje a região é referência neste tipo de produto, contribuindo para o tratamento de doenças do dia a dia. Os proprietários porém recomendam o uso com responsabilidade e ressalvam a importância de um acompanhamento médico e orientação especializada no consumo de tais itens. Muitos estão neste segmento há mais de 40 anos, conquistaram a partir dali o sustento de suas famílias. A experiência e as histórias contadas ao longo desses anos é rica em depoimentos emocionados de comerciantes e clientes que venceram momentos de dor e dificuldades.

Endereço: Mercado da Vila Rubim, Centro Vitória-ES.

GOLIAS DISCOS – Personagem: Valter Vieira da Silva. O Golias.

Valter Vieira da Silva, conhecido como O Golias é daqueles personagens que fazem parte do cenário da história do comércio do centro da capital. Natural de Colatina, Caricata e carismático, conta com orgulho sua trajetória e não esconde que começou no ramo dos discos e permanece até hoje por necessidade e que o gosto por este segmento veio com a experiência e o tempo.

Em 1964 trabalhou na antiga Lau Magazane, onde funcionava as Casas Bahia próximo à Praça Oito, conhecido como um “shopping da época” foi o ponto de partida da Golias Disco. Em 1971 abriu sua loja própria na Jerônimo Monteiro, e em 1998 se viu diante da grande ameaça e impacto causado pela pirataria, mas recomeçava em 1999 no Mercado da Capixaba. Onde esteve até pouco tempo e para onde pretende voltar em breve. Em 2014 saiu de lá a pedidos da prefeitura para a recuperação e reforma do espaço. Hoje sua loja está localizada em um ponto provisório mas espera que não por muito mais tempo.  Esta é a sua grande expectativa, ver o Mercado da Capixaba renovado e pronto para movimentar os negócios tradicionais locais.

“Tenho muita gratidão pelo povo do Espírito Santo, digo sem vergonha que recomecei em 1999 graças às doações e ajuda de muita gente”.

“O Vinil voltou no gosto dos consumidores há pouco tempo e isso tem ajudado muito a loja, que possui itens clássicos, com preços de variam de R$ 5 a R$ 100 reais ou até mais para os exclusivos”.

Golias é sempre procurado para entrevistas e reportagens por sua história de luta e superação, terá em breve um documentário lançado.

Endereço: Rua Gonçalves Dias, n° 75 | CEP: 29010-130 | Centro – Vitória-ES, Brasil (ao lado da Ricardo Eletro).

MERCADO CAPIXABA – Personagem: Maurício Rosa da Silva

Maurício, de família de artesãos, veio da Bahia para o Espírito Santo em 1978 quando abriu uma loja de artesanato, a Artes Bahia, no Centro de Vitória. Na década de 70, não era comum o comércio de artesanato na cidade, e as pessoas entendiam se tratar de ”coisas de hippie”. Quando começaram, a maioria dos artesanatos eram trazidos de fora do Estado, pois quase não se produzia artesanato no Espírito Santo. Porém, devido à crise, o artesanato se transforma em uma forma de sobrevivência para alguns capixabas, o que permitiu aos artistas vencer o preconceito criado. Atualmente, 80% do que tem na loja são de artesãos do Estado, como conchas feitas por artesãos de Marataízes, e outros artesanatos como peneiras, cestas, souvenirs de panela de barro, dentre outros.

O Mercado da Capixaba era administrado pela Encatur, com um anexo onde funcionava a Secretaria Municipal de Cultura e a Rádio ES. Após a criação do Shopping Vitória, e o incêndio no Mercado, este espaço e o centro foi tornando-se abandonado, muitos órgãos públicos e comércios saíram do Centro. Em 1990, o convidaram para transferir sua loja no Mercado da Capixaba.

“Antigamente tudo acontecia no centro de Vitória, hoje os bairros têm vida própria, nossa maior necessidade agora é de apoio do poder público, tratar bem dos imóveis antigos, incentivar empresas a estarem no Centro.”

“Sonhamos com o Mercado da Capixaba sendo transformado em um grande ponto de encontro multicultural, cada loja representando o artesanato e a arte local de um município, no centro do espaço uma grande praça de alimentação, com pratos típicos, nossa deliciosa moqueca, que hoje os turistas só encontram praticamente na praia, atrações musicais e o espaço sendo valorizado e frequentado por turistas e moradores.”

“Lembrem do Centro de Vitória, pois foi aqui que começou a nossa história”.

“Precisamos usar o exemplo de algumas capitais do Brasil que valorizam e incentivam o conhecimento histórico e cultural local, inclusive no centro de suas capitais”.

Endereço: Av. Princesa Isabel e Jerônimo Monteiro- Centro, Vitória – ES.

MUSEU DO TELEFONE E LOJA DE TELEFONES MARTINI – Personagem: Eugenio Inacio Martini

Seu negócio se inicia em 1987 com a compra e venda de “carnês de telefone” e a instalação dos aparelhos nas residências. Antigamente os aparelhos não pertenciam às pessoas, o sistema de telefonia era muito diferente do que conhecemos hoje. Após algum tempo os aparelhos começaram a ser vendidos, o Sr. Martini com o passar do tempo guardou alguns desses aparelhos, os mais bonitos e diferentes. O gosto pelo aparelho o levou a montar um acervo e museu, inaugurado em 1997, com mais de 400 aparelhos expostos, além de quase mais 400 que ficam guardados. Ainda pretende fazer a recuperação de algumas peças para compor a sua exposição histórica. É com orgulho e simplicidade que o Sr. Martini relata as atividades que oferece hoje em seu espaço, localizado na sobre loja de aparelhos e acessórios telefônicos atuais: recebe escolas, crianças e turistas de maneira gratuita em um ambiente climatizado e com câmeras de vídeo monitoramento. É ele próprio quem recebe os estudantes, inicia o bate papo sempre com orientações aos jovens, como aquelas que os pais sempre fazem, com muito carinho e cuidado.

Além disso o museu também sede os aparelhos para decoradores, lojas, artistas, teatros, tudo com um interesse meramente cultural, não há nenhum ganho financeiro com as atividades oferecidas no espaço nem com as locações dos equipamentos.

Além do prazer pela cultura e história da telefonia, Sr. Martini não esconde sua outra grande paixão a jardinagem e apresenta em frente à sua loja o jardim florido e cuidado por ele próprio, onde é possível encontrar passarinhos, galinhas e coelhinhos de verdade, o que se tornou outra bela e curiosa atração local.

“O desejo que tenho para a sociedade capixaba é que aprendamos a viver como uma grande simbiose, um suprindo a necessidade do outro. Nós precisamos uns dos outros, quando uma pessoa pensa que não precisa de ninguém ela se isola. Você tem uma necessidade que eu posso suprir e vice versa. Gostaria que existisse mais parceria entre as pessoas. Hoje as pessoas vêem uma briga acontecendo e não é com elas, pisam no lixo na rua e não é com elas”.

Endereço: Edifício Martini, Rua Dionísio Rosendo, 37, Centro de Vitória-ES (próximo à Praça Costa Pereira).

 TIÃO E FILHO ALFAIATE– Personagem: Sebastião Ferreira Lopes

Mais conhecido como Tião, o Sr. Sebastião tem um discurso saudoso da importância de seu trabalho em décadas passadas. Hoje é raro alguém procurá-lo para fazer um terno, por exemplo. Sr. Tião que o mais comum hoje são os ajustes de roupas.

O início foi como o de tantos outros profissionais, começou trabalhando em outras alfaiatarias, aprendendo tudo o que podia, com muito empenho e dedicação. São 40 anos de profissão.

O orgulho de ter passado seu conhecimento para seu filho e neto, são claramente identificados no sorriso de quem sonha em deixar uma fonte de renda e um lindo aprendizado para os seus.  “Minha finalidade é deixar para meu filho e meu neto. Quero que eles deem continuidade ao meu trabalho”.

Sr. Tião lamenta a profissão estar quase extinta, ele disse que hoje, pode contar com os dedos das mãos as alfaiatarias existentes.

E finaliza, com uma mensagem para os jovens: “Sei que o mercado está difícil e que a alfaiataria está escassa, mas tem que acreditar e valorizar o seu trabalho”.

Endereço: Galeria Boulevard – R. Sete de Setembro, 245 – Loja 2 – Centro, Vitória – ES.

VENDA DO TOMAZ – Personagem: Tomaz Vicente Vasconcelos

Um comerciante de poucas palavras, desconfiado, com seus 75 anos. Uma venda como aquelas que não se encontra mais.

Sr. Tomaz trabalha com esse comércio há muitos anos e desde 1994 abriu o seu negócio: A VENDA DO TOMAZ.

Ele é firme ao dizer: “Olha, só trabalho com frutas, verduras e legumes.”

No final, após agradecimentos e fechamento das informações coletadas ele fala: “Hoje em dia existe muita oportunidade, o desemprego está grande, mas se a pessoa quiser trabalhar, consegue. É uma questão de querer, é só trabalhar e lembrar que tem que ter bom preço e melhor condição para o freguês.”

Endereço: Rua Sete de Setembro, ao lado da Escadaria da Piedade.

.

Idealização e Execução: Yellow Live Marketing. Por Cristianne Dionísio e Milena Borini, especialistas em idealizar e desenvolver experiências personalizadas, especiais e sensoriais de aproximação entre públicos e marcas.

Fotos: Flávia Arruda. Arquiteta e Fotógrafa, sua experiência e sensibilidade estética permitem um olhar e interpretação diferenciada de espaços e pessoas.

Realização: Arquitetura Estratégica. Por Marcela Carvalho, a exposição fotográfica pode ser conferida ao vivo em seu espaço Loja Pop Up na Casa Cor ES 2017.

 

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *